Leblon

Tive a ousadia a época de morar em um daqueles apartamentos no Leblon dos anos 50, enorme em tudo : dimensões e beleza em acabamento com aquele chão de marchetaria, pé direito alto . Recém saída de uma separação e absolutamente depenada ( muita gente vai adorar o termo) os haters oficiais principalmente, eu vagava pelo lindo apto sem condições de mobília-lo. O Leblon tinha e creio que mantém aquele encanto provinciano de bairro residencial provido de tudo que se possa imaginar delicatessen de altissima qualificação ( preço também rs) e tudo que se possa pensar de bom gosto em bares , restaurantes, lojas de rua ( acho um charme) e até os botecos têm um quê que só o Leblon possui. Amo. Entre estadas no ap e no hospital digamos que o ranking era 90% memorial hospital e 10 Leblon na veia. Eu amei estes 10 % enquanto pude ficar lá porque descobri os horários de Joao Ubaldo Ribeiro. Sabia da feira aos sábados e já esperava acordando cedo por isto : que ele viesse cheio das folhagens , legumes e frutas para o chopinho porque nós merecemos dizia ele. Aos poucos uma pequena ,mas ouvinte, multidão o rodeava e a nós nos cabiam as seguintes palavras: fale. E lá ia ele pelo néctar do lúpulo ( vixi, chopp tem?) Descortinando tempos idos, presentes e futuro. Itaparica (Ba) eu passei a conhecer os meandros mas mais que isto eu sugava o perfeito Português , a irrepreensível gramática e a maneira em dize-la sob forma de orações em todos as classificações inerentes a este idioma que considero o mais rico do mundo. Acrescente a isto o delicioso sotaque e a repentina : tenho de ir, a mulher vai reclamar que murcharam as folhagens, você veja aí por favor se eu comprei a lista toda e se este você fosse eu corria a procurar ajuda porque o idílico mundo das folhas , legumes tudo mais de cozinha nunca foram meu forte a ponto de perguntar se refogar seria afogar duplamente. Manhãs inesquecíveis com aquele jeito largado, bermudão, chinelo , camisa aberta e uma comitiva o devolvia a ” patroa” junto com as compras.. A praia ficava perto. Aliás tudo no Leblon é perto. Foi o local onde mais me senti acolhida depois de ser exposta melhor de me expor. Dali um salgadinho que ainda existe e que todo ano leva aquele prêmio de melhor salgado de boteco porque logo colado tem o melhor tira-gosto de buteco e a seguir o melhor prato de boteco rs. Voltava tarde certamente com 5 quilos a mais porque os melhores estavam em meu interior ,literalmente falando, incluindo o inebriente sorriso do lagarto.

Anúncios

Autor: betaniasemh

Professora universitária pela UERJ e médica do Hospital Federal Cardoso Fontes/ Rio de Janeiro duração : 35 anos aposentada 65 anos. Solteira, sem filhos. Viagens, arte, música e escrever são minhas predileções atuais não deixando de forma alguma a medicina agora como um fator de ajuda a necessitados. A paixão por escrever sobre os mais variados assuntos me moveu até aqui.( Ler é vestir a alma, escrever é despi-la) Resido atualmente na região serrana do estado do Espírito Santo na cidade de Santa Teresa colonização italiana e alemã.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s