Manhã de carnaval

Cheguei aqui plena em ser feliz e tentar tornar todos ao meu entorno felizes. Achava que já tinha visto de tudo um pouco e sofrido toda espécie de exposição moral e a tendo superado era portanto dona da sabedoria pronta a passar a quem assim se dispusesse o delicioso “ savoir faire”.

Sete anos após sou colocada por todos que me cercam como uma “ ameaça” a seu domínio de si mesmos,ao tentar ensinar o fiz como sabia ou seja como aos alunos. Não eram alunos. Ao contrário eram pessoas as quais adjetivar me é impossível. Algumas ao se acercar de mim e me ver encantada com a vida e com meu legado passaram mal até achar na calhordice das fofocas mentirosas, construídas para o “ ouvido da vez” a estória que melhor se adaptasse a ele e saía “ por cima”.

Apenas pessoas muito bem resolvidas , ouviam pelo célebre um ouvido e saía pelo outro e são extremamente raras.

As carências emocionais ( deixo claro que as tenho também,mas as conheço há longo tempo) são as mais diversas , considero até utopia numera-las uma vez que muitas vezes elas se “ remontam” uma encima de outra e as facetas que adquirem me tornaram aqui e por mais que eu tente ser quem chegou, tornaram-me um bobo da corte.

Existe uma pessoa que me enxerga com a visão física em um olho só mas a da alma completamente enternecida e pede pela minha remota e espontânea alegria.

A minha sobrinha especial cujo mundo e em que tempo está ninguém, médico ou não, sabe detectar.

Seus olhinhos sorriem , sua alegria ao me ver é genuína e seu amor grato e lindo.

Os demais se agraciados ora ou dantes ,preferiram bypassar, excluir observações e criaram seus casulos aos quais não sou bem vinda.

Por ser completa .

Eterno aprendiz passo a ser e ignorar todas estas nuances.

Voltar ao Rio.

Ao longe era mais fácil a todos

Anúncios

Autor: betaniasemh

Professora universitária pela UERJ e médica do Hospital Federal Cardoso Fontes/ Rio de Janeiro duração : 35 anos aposentada 65 anos. Solteira, sem filhos. Viagens, arte, música e escrever são minhas predileções atuais não deixando de forma alguma a medicina agora como um fator de ajuda a necessitados. A paixão por escrever sobre os mais variados assuntos me moveu até aqui.( Ler é vestir a alma, escrever é despi-la) Resido atualmente na região serrana do estado do Espírito Santo na cidade de Santa Teresa colonização italiana e alemã.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s