Mimo pós carnaval

*Carta de Frei Beto para o general Braga Neto, interventor no Rio de Janeiro*

“General, o Rio precisa de intervenção cívica, e não militar. O Estado fluminense e a prefeitura carioca estão acéfalos.

Em 10 anos de implantação das UPPs houve tempo suficiente para evitar que uma geração de crianças e jovens escapasse das garras do narcotráfico. Cometeu-se o equívoco de instalar postos policiais nas comunidades, e não escolas, cursos profissionalizantes, quadras de esportes, oficinas de dança, teatro, música e literatura.

O Exército brasileiro acumula uma história de fracassos. Promoveu um genocídio no Paraguai, e até hoje os arquivos da guerra no século XIX são mantidos secretos para não envergonharem a nossa história militar. Fez uma matança desnecessária em Canudos para evitar que os nordestinos se livrassem da tutela dos donos de engenhos.

Deixou-se manipular pela Casa Branca, em 1964, para derrubar o governo democraticamente eleito de Jango, e implantou uma ditadura que durou 21 anos.

Não permita, general, que haja novo fracasso. Não autorize seus soldados a se transformarem em assassinos fardados que, ao ingressar nas comunidades, primeiro atiram e depois interrogam.

Sua missão será tão inútil quanto a das UPPs se acreditar que a violência que assola o Rio é culpa apenas do narcotráfico, dos bandidos e das milícias.

As causas é que precisam ser urgentemente combatidas: a desigualdade social, o sucateamento da escola pública, o desemprego, a falência do sistema de saúde.

Não admita que seus soldados e oficiais sejam corrompidos, como ocorre a tantos policiais e autoridades que engordam a conta bancária ao fazer vista grossa para o crime organizado. De onde procedem as sofisticadas armas em mãos dos bandidos? Quem os mantém previamente informados das operações repressivas?

Os problemas não estão apenas nos morros. Estão sobretudo no asfalto, onde residem os que alimentam o narcotráfico, os políticos corruptos, os que permitem que o nosso sistema carcerário seja sede do comando do crime.

Salve a imagem do Exército, general. E convença os governantes do povo fluminense e carioca a renunciarem, para que sejam convocadas eleições antecipadas. A democracia é sempre a melhor alternativa!”

_Frei Beto_

Recebi através do whatsapp com louvores de quem me enviou esta carta.

com o respeito devido ao autor permita-me:

” General o Rio precisa de intervenção cívica E militar. O estado Fluminense e a prefeitura estão acéfalos há décadas.

A implantação das UPPS jamais se destinou a erradicar , educar e nortear os jovens. Foi embasada em modelo bastante controverso de onde veio e serviu a continuação de superfaturamentos por parte de um ladrão cujas ambições suplantam qualquer entendimento seja ele político e principalmente financeiro. Utópico, eleitoreiro e acordado desde então com os chefes de facções dentre as inúmeras que existem. Jamais em uma mente megalomaníaca viria a intenção considerada como ideal pelo autor e a maioria de nós. Jamais de uma mente torpe , demoníaca e sedenta de somas estratosféricas viria um pensamento ao e pelo bem dos jovens de onde quer que estivessem em comunidades ou no Leblon onde reside.

Não nos interessa o passado do exército general . Questionável ou não todos passados desdes as instituições como o nosso o são em vários momentos que podem eternizar-se dentro de quer sejam instituição ou em nosso interior.

Isto não impede de forma alguma que um novo começo , perseverança e determinações possam surgir de fracassos anteriores.

Tenho a mais absoluta convicção de que moldado pelos seus estudos tentará cumprir uma missão digna de um homem que honre suas calças. Tenho a certeza de que conhece a ineficiência de ações insensatas , impensadas e nada profícuas.

Os problemas estão em todas as partes deste estado general e o senhor sabe disto. Não permitir aos seus soldados se corromperem não lhe é possível .Dependera do preço de cada um. Houve um político que renunciou e ao ser questionado pelo filho ele afirmou: estão chegando ao meu preço .

A vantagem de seus policiais , esperemos, seja o aparelhamento e soldo adequado assim como uma forma de caráter rígida e dentro dos princípios constitucionais. Os que estão no estado não têm preparo psicológico e muito menos têm soldo para manter a si e suas famílias e correm para as milícias outro viés que terá de enfrentar.

As armas , general, mais que qualquer um de nós sabe que vêm com a conivência dos preços estratosféricos auferidos aos que permitem sua entrada por esta imensidão de um país chamado Brasil. Da mesma forma que drogas cuja principal rota passou a ser aqui .Altos ” dignatários” ganham muito com isto .A indústria bélica é tão influente quanto a medicamentosa. Lucros dvindos de ambas sustentam há anos campanhas políticas aqui e fora daqui dando nos EUA , por exemplo, direito a um jovem com todo seu ” complexo conjunto de neurônios” associados aos hormônios em ebulição e a sede por fama características da adolescência a capacidade de entrar nas escolas e matar professores e colegas. Aqui, para lembrar, incideia -se crianças com gasolina mesmo.

Armas e informações aos bandidos quem tem dúvida de que saem das próprias autoridades vigentes políticas e militares . Todos sabemos. Este atual ministro da defesa ou justiça ( irônico demais este nome de ministério) falou em cadeia de televisão que o crime organizado tem a ligação íntima com altas cúpulas quer sejam políticas e ou policiais. Foi” obrigado” a calar-se. Mas não pediu desculpas pela declaração.

E quem cobrou dele ” provas” foi o inepto, incapaz, retardado do atual governador . Fez ” caras e bocas ” de ofendido .Aqui entre nós o tal ministro poderia ter apresentado a ligação dele, o governador, não seria ótimo?

Porque ele foi para o interior do estado ” descansar” e aquele espantalho de prefeito foi a uma base acho que de foguetes ou nuclear encantado com o frio e dizendo estar buscando soluções para o desastre que foi a segurança durante a festa que a todos os demais países é mostrada como ” representativa deste país e quem conhece lá fora e sem pudores é vista como ” 50 tons de cinza” ( o livro, não o filme) pelos estupefatos europeus e demais países que há séculos e sem cerceamento aceitam a evolução em todos os sentidos da mulher mas assistem ao desfiles de peitos, bundas e tudo mais de ” todos” os gêneros atuais aqui porque tal permissividade não é exposta assim em local algum.

Muitas meninas que vão para o exterior tentar em trabalho arcar e ter uma digna vida e ao serem identificadas como Brasileiras são quase unânimamente taxadas de ” putas”( sem menosprezar as que o são) .Ficam e têm enorme dificuldade em reverte ou ” amenizar” a situação.

A pseudo segurança chegou no terceiro dia após as TVs filmarem o cotidiano do carioca: arrastões e aviltamento em todos sentidos aos mínimos direitos de nós , os humanos.

A ida do governador acéfalo a TV e dizer com aquela cara de filme de terror de que SUBESTIMOU a segurança durante o carnaval e possivelmente não viu as imagens de fila de europeus e demais continentes feridos, roubados, humilhados em delegacia para não citar o povo do Brasil de todos cantos e encantos.

Concordo em ” salvar a imagem do exército” Se não lhe forem fornecidos tudo, absolutamente tudo que precisar general por favor o salve.

O passado , reitero, errado ou não, não ser- lha-á um peso . Vire a página general e vendo atitude ou gesto desrespeitoso use as armas deles: bala perdida.

por favor, faça-nos ACHAR todas elas.

Frei, fazer eleições neste momento, meses , período que seja clamando pela democracia é muita utopia não só não existem candidatos ( aliás fato há quase 40 anos) como o senhor não regressa para celebrar a missa ou se fora da igreja , para casa.

Existe interesse eleitoreiro ?

Claro límpido que sim. Possivelmente incluindo o seu.

Quando não existiu?

Em que século aqui, e em que Brasil?

Frei prestenção: O Haiti é aqui !

Anúncios

Autor: betaniasemh

Professora universitária pela UERJ e médica do Hospital Federal Cardoso Fontes/ Rio de Janeiro duração : 35 anos aposentada 65 anos. Solteira, sem filhos. Viagens, arte, música e escrever são minhas predileções atuais não deixando de forma alguma a medicina agora como um fator de ajuda a necessitados. A paixão por escrever sobre os mais variados assuntos me moveu até aqui.( Ler é vestir a alma, escrever é despi-la) Resido atualmente na região serrana do estado do Espírito Santo na cidade de Santa Teresa colonização italiana e alemã.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s