” Diga 33″

Já engoli os tarjas preta que me levam ao sono .

Faço um enorme esforço para não ir a rede social .

Durante dias que se tornaram semanas e meses procuro voltar minha atenção ao estudo de ” bichos peçonhentos” uma vez que volto a clinicar no interior deste país em uma região habitada por pomeranos

Quando não estou envolta com seus venenos e possíveis antídotos e , óbvio, o socorro imediato corro a reler pediatria , obstetrícia, dermatologia e por aí vai.

O trabalho veio por total descaso feito aos servidores , no meu caso, do Rio após 37 anos de trabalho que não tinha hora e sempre esperando a ” verba para a saúde”. Tendo cumprido com dignidade todos os meus afazeres e deveres sonhei um final feliz com aposentadoria garantida não com salários altos mas digamos” justos” em se tratando de Brasil.

Ainda não há final. Muito menos feliz. Foi impedido por dancinhas com guardanapos na cabeça em Paris dentre seus inúmeros restaurantes luxuosos. Olimpíadas e Copa do mundo superfaturadas e toda estória já conhecida por todo cidadão ou cidadã que tenha em seu cérebro não militância e ou certezas absolutas. Uma vez que os sapatos usados nas dancinhas de Paris custavam ( o mais barato ) cerca de 2000 dólares americanos some-se percentuais advindos da construção de espaços caindo aos pedaços logo ao término de ambas os quais seriam o ” magnífico legado” a população e verão que a incerteza de proventos me leva , agora, a reiniciar e postergar o sonho de viagens e a delícia que sinto ” na solitude”( em Toscana então, aff , nem me lembre)

Diagnosticado a incerteza dos proventos do Rio me volto aos do federal. Nunca atrasaram. Aí vem a tal ” reforma” abandonada depois de não garantia de suficiência de votos com o intuito de ” garantir” a segurança” no Rio. Some-se a isto a paixão por jatinhos de um ex presidente mais as gigantescas ” entourages” em hotéis caríssimos na Europa ou seja onde for de outra ex presidente , acresça-se a malas de dinheiro encontradas em apartamentos, porta de pizzaria e as incontáveis que devem ter sido colocadas ” na nuvem” , coloque uma pitada de ” bolsos profundos” de juízes, subordinados e auxílios de tudo o que se imaginar não podendo faltar ” o silêncio dos inocentes” do Cunha e o moleque Aécio votando como representante do povo no senado, hão de convir que a espera da indelével velhice só me resta, neste país, voltar a trabalhar porque o discurso é: as aposentadorias poderão não serem pagas (as nossas, com certeza!)

Volto a clinicar em uma região de pomeranos com ajuda de intérprete o qual ou a qual espero que não tenha dúvidas de sua linda missão e traduza bem direitinho o que preciso para ajudar. Do Country do Leblon aos menos ” afortunados”.

Ainda estudando , no Rio, o pai dizia: quando voltar você atende até quinta pessoas que possam pagar sua consulta. Às sextas você atende aos pobres.

O Parkinson de Deus conduziu tudo muito diferente. O bonito é saber que ainda posso dar ao pai esta felicidade. Gostaria que estivesse vivo. Para quem crê dizem que ele verá.

Assim entre ” bichos peçonhentos” vermes, larvas, lagartas , aranhas e todo tipo passo a ignorar os reais e verdadeiros venenos que vêm da corte de Versailles que hoje mais uma vez nos mandou procurar por brioches.

O ladrão de galinha pego pelo roubo e que afiança ao delegado que não é ladrão mas a família tinha fome está a espera de julgamento há 10 anos neste ” magnífico” sistema prisional brasileiro.

A espera deve continuar e neste meio tempo tornar-se-á um exímio larápio e aí sim quando roubar um país e mais que isto: roubar a esperança de um povo será julgado pelo STF já tendo sido condenado nas instâncias que o próprio STF abriu precedentes aprovando prisões quando condenados. E vão empurrando em dias, depois outro ” habeas corpus” em meses com votos , a favor, de ministros significativos a mais que outros: os dois estão gerenciando e são responsáveis pelas próximas eleições com urna eletrônica!

Ah ! o ladrão de galinha pode ser morto por defender direitos humanos e aí ” acharam um cadáver” Comoção mundial !

Ah! os ” habeas corpus” só serão “negados” após as eleições .

Ah! não percam os debates: saúde e educação ( as de sempre) .

Vou ver meus ” doentes” e não achar nada neles a não ser algo decorrente da gana com que levam o trabalho a sério , o ensino no idioma deles, subvencionados por eles e de excelente qualidade, vou pedir o famoso ” 33″, vou ver crianças.

De repente nunca mais eu choro , convulsivamente, ao ver na TV o dono da Odebrecht dizer: qual a surpresa meritíssimo? eu faço ” isto” há 35 anos! e eu aguardando a verba da e para a saúde este tempo todo. O juiz pode não ter ficado surpreso mas eu chorei. Muito.

De repente quem sabe?

” eu quero da vida simplesmente um lugar de mato verde para plantar e pra colher, ter uma casinha branca de varanda, um quintal e uma janela para ver o sol nascer!”

Autor: betaniasemh

Professora universitária pela UERJ e médica do Hospital Federal Cardoso Fontes/ Rio de Janeiro duração : 35 anos aposentada 65 anos. Solteira, sem filhos. Viagens, arte, música e escrever são minhas predileções atuais não deixando de forma alguma a medicina agora como um fator de ajuda a necessitados. A paixão por escrever sobre os mais variados assuntos me moveu até aqui.( Ler é vestir a alma, escrever é despi-la) Resido atualmente na região serrana do estado do Espírito Santo na cidade de Santa Teresa colonização italiana e alemã.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s