Sensação estranha esta . Mistura de desconfiança com vontade de continuar a ser criança . Parece uma certeza de fim ou de expor um fim indicando finalidade. Mescla temor e ousadia , mescla medo com utopia . Preocupa não a solidão sendo parceira em eternos dias. Preocupa o egoísmo de muitos fruto de abismo de si mesmos. Preocupa a sanidade diante de tanta santidade assim como preocupa a já conhecida insanidade. Inversão de valores diante de temores cujo tumores se proliferam. A vontade de sumir como uma névoa ou dissolver-se nela. Escassas são as possíveis saídas e a porta está escancarada . Um colchão de pele de ovo para conforto ou confrontos , foge a sensatez porque zombo dela. E permanece aquela mágoa que magoa quando exposta. Utopia achar encantos em cantos carcomidos e cercados de ” como se dar bem ” . O exemplo moral é como me dar bem traindo, fingindo ser amigo e tome de contar o que se ouve se é que houve. Não se tem certeza mas basta saborear uma risada encima do figurino, de um hino desde que venha forjando a desgraça de alguém . Assim caminha a humanidade sem tê-la. Não se produz leitura coletiva . Saraus literários. Não interessa um povo cujo sofrimento já foi visto como o pior : da alma que ainda paira estupefata em alguns, poucos. Não há um esforço coletivo em traçar o verdadeiro significado de dores porque seus odores são fetidos. Mantém-se a afrodisíaca delícia em buscar poder distante da realidade extremamente longínqua que o é da sua. Não interessa sentimentos mas aumentos . Impera o próprio caos disfarçado em grifes . Impera a crítica a tudo que não venha ao encontro do que se viveu e se recusa a mudar . Impera os direitos. Os deveres não se fazem mister . Quando pertinentes serão buscados , maquiados a favor . O incômodo incomoda? Dar-se-á um jeito de extirpa-lo. Da ética de Aristoteles ( 384- 322 a.c. )sobra a ” filosofia crítica” de Kant ( 1724-1804) : examinemos o limite do homem!

Autor: betaniasemh

Professora universitária pela UERJ e médica do Hospital Federal Cardoso Fontes/ Rio de Janeiro duração : 35 anos aposentada 65 anos. Solteira, sem filhos. Viagens, arte, música e escrever são minhas predileções atuais não deixando de forma alguma a medicina agora como um fator de ajuda a necessitados. A paixão por escrever sobre os mais variados assuntos me moveu até aqui.( Ler é vestir a alma, escrever é despi-la) Resido atualmente na região serrana do estado do Espírito Santo na cidade de Santa Teresa colonização italiana e alemã.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s